quinta-feira, junho 07, 2018

[Resenha] A Ascensão das Trevas - Morgan Rhodes

A Ascenção das Trevas

A Queda dos Reinos #3
Autora: Morgan Rhodes
424 Páginas


Sinopse: Depois de conquistar Mítica inteira, o rei Gaius ainda não está satisfeito: sua nova missão é encontrar a Tétrade, quatro cristais mágicos perdidos, capazes de conferir poderes indescritíveis a quem os reunir. Para isso, ele conta com os conselhos de Melenia, uma imortal que o visita em seus sonhos e que o instruiu a criar uma estrada ligando todos os reinos. Gaius acredita que está no caminho certo e que Lucia, sua filha adotiva, será a chave para localizar e despertar os cristais.
Mas o Rei Sanguinário não é o único que cobiça essa magia milenar: vindos de Kraeshia, um império vizinho muito influente, o príncipe Ashur e a princesa Amara conhecem as lendas de Mítica e desconfiam de que a Tétrade não seja apenas um mito. Logo eles entram na disputa e buscam seus próprios aliados nessa corrida pelo poder.
Um período de trevas se abate sobre Mítica, e nesses tempos sombrios Jonas, Cleo, Magnus e Lucia precisam descobrir o quanto antes em quem podem confiar.
 Resenhas anteriores


Quando terminei de ler "A Primavera Rebelde", segundo livro da série "A Queda dos Reinos" eu já havia formado uma opinião bem mais segura do que ao terminar o primeiro livro, a evolução da autora de um livro para outro é nítida e foi bom descobrir que ela tinha muito mais a contar e explorar do que a personalidade inconstante que deu aos seus personagens em um primeiro momento. Com "Ascensão das Trevas" foi um pouco diferente, pois senti que a autora caiu em um vórtice e não evoluiu muito na trama, o que não tornou o livro ruim, apenas com uma trama sem muito desenvolvimento para o geral da história.

É nítido lendo a série que a cada livro a autora se propõe focar em um personagem e desta vez o centro do livro foi Lucia, uma personagem que estava apagada na trama até agora. Com os acontecimentos que se desenrolam durante os livros a personagem chega a um impasse, agora que compreende melhor seus poderes e consegue controlá-los está muito claro que isso pode afetá-la de forma não tão positiva, principalmente em se tratando de sua humanidade. Entre deixar-se cair nas trevas e se manter na "luz" Lucia precisa tomar uma importante decisão. Mas infelizmente a personalidade desta personagem não é muito agradável, no início da série eu a achava apenas insossa, agora que ela está mais desenvolvida a acho intragável. Suas atitudes não são ponderadas, Lucia é uma personagem que se deixa levar facilmente por influenciadores externos sem pensar muito por si mesma e suas escolhas não são lá muito corretas.
"Para aceitar o bem, você também tem que aceitar o mal. Se continuar combatendo essa verdade, ela vai acabar com você."
Em se tratando dos outros personagens a autora soube manter o desenvolvimento gradual de cada um, bem como o mistério necessário em relação a alguns deles (leia-se Magnus). O irmão de Lucia continua sendo uma incógnita. Magnus por vezes confunde o leitor com seu senso de dever e honra, duas características que rivalizam quando o assunto é o personagem. Ainda assim há sinais ainda mais fortes de que ele é muito melhor do que quer demonstrar e a cada livro ele se torna ainda mais interessante aos meus olhos. A interação entre ele e Cleo é outro ponto importante do livro, alias, ela continua a crescer como personagem, apesar de ser algo mais gradual, ao compararmos a personagem a suas "versões" anteriores percebemos o quanto ela evoluiu, com certeza é uma protagonista forte e bastante inteligente que fará a diferença no decorrer da trama.
"Não há bondade dentro de mim, princesa, então por favor não perca tempo fantasiando que possa haver."
Em meio a todos eles temos Jonas, as atitudes tomadas por ele nos livro anterior acabaram por deixá-lo sozinho, sua única companhia é um rapaz não muito confiável e Jonas aprende que a impulsividade que o guiava antes não é o melhor caminho. Apesar disso seus planos não continuam dando muito certo, a meu ver a impulsividade do personagem vem de confiar demais, Jonas é muito crédulo e não consegue pensar muito a frente, mesmo quando compreende isso parece que não entendeu direito. Foi o personagem que menos evoluiu na trama até agora, mas ainda espero muito dele.
"- O guarda só estava dizendo o que queríamos ouvir. Não temos como saber se meus amigos de fato estão no calabouço do palácio.
- Não existe nenhuma garantia nessa vida, apenas grandes possibilidades. Isso basta para mim."
Também temos a presença de novos personagens que de início não deixam suas intensões muito claras, mas que no entanto aparentam o perigo que representam. Não dá para dizer que foram muito bem explorados, nem mesmo Melenia a vilã por trás das informações do sanguinário rei Gaius, há muita falta de química nas relações da história, algo até que contornável mas que deixaria os planos e relacionamentos (não amorosos) mais consistente se fossem bem explorados.

Enfim, como disse no início com relação a trama a autora acaba caindo em um vórtice e não desenvolvendo muito a história que acaba por enrolar em pontos desnecessários, porém é gostoso acompanhar o caminho dos personagens e onde suas decisões os levam na trama. Assim como o livro anterior eu devorei a história e não pude deixar de começar logo em seguida o próximo livro, que devo dizer foi o melhor até aqui, mas isso fica para uma próxima.

9 comentários:

  1. Ah esta saga..rs
    Emprestei meu primeiro livro já tem um bom tempo, pois não conseguia me conectar aos personagens de jeito nenhum. E olha que tentei isso arduamente até abandonar de vez.Mesmo assim foi bom ler que a autora conseguiu dar mais vida aos personagens, inserir novos e com isso, criar um enredo melhor.
    Pena que ainda tenha muitas falhas, como o desenvolver realmente da história e isso pode ter sido um ponto muito ruim,mas se tiver oportunidade, ainda quero concluir esta saga!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Com a conclusão das suas resenhas sobre a trilogia, posso dizer que não é uma história que eu queira conhecer.
    Me parece que a autora teve altos e baixos com essa trilogia; e o segundo livro me parece que foi o melhor.
    Os personagens não são tão convidativos.
    Gostei de conhecer esses livros através de suas palavras.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ju.

    O desenvolvimento da escrita e dos personagens, torna a leitura mais fluída, de forma que o livro se torna mais perceptível.

    Pena que no caso da Lucia, não obteve muito sucesso, e ela tende a desagradar.

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto de fantasias mas essa não me agradou, li as resenhas dos livros anteriores mas não tive aquela conexão. Acho que eu ficaria um pouco perdida com essa leitura principalmente com as constantes oscilações da autora e dos personagens.

    ResponderExcluir
  5. Costumava assiste as lives da Seguinte onde essa série era muito mencionada.
    Apesarde não curtir muito o gênero é bom frustrante quando a série não supera nossas expectativas deixando aquele gosto quero mais.

    ResponderExcluir
  6. Interessante isso dela focar em outro personagem a cada livro. Não tinha visto isso. Talvez por esse motivo acabe dando uma enrolada na trama geral mesmo, se demorar demais contando uns detalhes e tal pode ser que não chegue aonde a gente esperaria que chegasse. Sei lá, mas ainda gostei de como vai sendo contada essa história. É bastante livro, tem bastante personagem e muito o que explorar ainda. Se não perder o ritmo e aquela graça ao ler eu nem me importo muito de dar umas enroladas. Tomara que consiga ler esses benditos esse ano também. Queria muito.

    ResponderExcluir
  7. Ju!
    A capa e o título são bem sugestivos.
    Bom ver que nesse exemplar tem reviravoltas e perdas.
    Triste quando você vem embalada na leitura e tem de parar abruptamente para
    acompanhar com uma parte que nada tem haver, dá até uma coisa...
    Agora como só falta um livro, acredito que vá terminar.
    Uma semana cheia de luz e paz!
    “Sou uma pessoa insegura, indecisa, sem rumo na vida, sem leme para me guiar: na verdade não sei o que fazer comigo.” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ju!
    Lucia possue o oposto da personalidade de que curto em um personagem, gosto muito mais de personagens decididos, determinados, que pesa os prós e os contra de suas atitudes... e pelos seus comentários ela é o oposto disso, por esse motivo acho bastante negativo ela ser o foco em A Ascensão das Trevas...
    Ah, pelo visto esse Magnus ainda vai dá o que falar, hein?! Amooo personagens misteriosos!
    Abraços, ficarei aguardado a resenha do próximo volume!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ju!!
    Mesmo intrigada com a série A Queda dos Reinos ainda não tive oportunidade de ler esses livros. E sinceramente não sei vou dar uma chance a essa série, pois estou com cinco séries para ler e não quero começar outra tão cedo.
    Bjos

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário, ele será respondido assim que possível :)