terça-feira, maio 31, 2016

[Resenha] Paixão Libertadora - Sophie Jackson

Quando terminei de ler Desejo Proibido, tudo o que eu conseguia pensar é que precisava conhecer a história do Max, então assim que Paixão Libertadora chegou aqui em casa eu não perdi tempo e fui ler, a história em si não me decepcionou mas tem alguns pontos bastante relevantes na narrativa que me desagradaram e eu conto para vocês na resenha abaixo quais foram!
Paixão Libertadora
Desejo Proibido #2
Autora: Sophie Jackson
Editora Arqueiro
Compre: Saraiva | Submarino | Amazon
Skoob


Sinopse: Max OHare já passou por muitos momentos difíceis na vida. Depois de perder um grande amor e ter que se internar numa clínica para se livrar das drogas, ele decide que é hora de trocar Nova York por uma cidade do interior, na tentativa de se reerguer ao lado da família.
É lá que ele conhece a deslumbrante Grace Brooks. Amante da arte e da fotografia, ela parece a mulher perfeita. Mas o que Max não sabe é que ela guarda a sete chaves a verdade sobre o próprio passado.
Atraídos um pelo outro, mas com medo das consequências que um relacionamento sério pode trazer a suas vidas já complicadas, eles fazem um pacto para que a relação seja apenas sexual, sem sentimentos envolvidos. Até que as coisas começam a mudar entre os dois...
Presos a grandes medos e a segredos profundos, Max e Grace precisam aprender a confiar de novo e se entregar um ao outro não apenas de corpo, mas também de alma.
Max o personagem central de Paixão Libertadora é o melhor amigo de Wes Carter e também o mais avesso a transformar a vida de todos ao seu redor em puro caos. Já em Desejo Proibido descobrimos o que o fez se perder tão profundamente em drogas e álcool, devido a isso a história de Max é bastante previsível, mas não de um jeito ruim. Esta previsibilidade que fica claro no final do primeiro livro nos faz querer conhecer a história por trás da ruína que é a vida do personagem, como tudo realmente aconteceu e como ele irá superar toda essa dor. Paixão Libertadora é exatamente o que eu esperava nesse sentido. A autora trabalha a reabilitação de Max, seus problemas e as deficiências sentimentais que seu passado deixou em sua vida. O Problema é que em um momento crucial Sophie Jackson se perde.

Acontece que a narrativa que seguiu um desenvolvimento que me emocionou, que estava trabalhando tudo de ruim que o protagonista precisava, descambou para sexo e seguiu assim por muitos capítulos. A autora tendo a história de Max e Grace, que também não passou por coisas nada agradáveis, para desenvolver preferiu dar vazão a tensão sexual dos personagens, deixando de lado os problemas principais. Eu fiquei tão indignada com isso, não que não seja parte importante da narrativa, principalmente por toda o drama por trás da história de Grace, mas eu fico bem puta quando isso atrapalha o desenvolvimento da história. E é justamente isso que acontece neste livro, os pontos principais, a história de vida dos protagonistas é deixada de lado enquanto eles curtem sexo a cada novo capitulo. De certa forma, como disse ali, é uma parte essencial do livro, já que Grace tem sérios problemas para se relacionar devido a um trauma muito sério, mas seria perfeito se a autora dosasse isso e trabalhasse melhor a questão da personagem, ela tentou fazer isso, claro, mas de forma bem vaga sem se aprofundar.

Outra indignação da minha parte tem haver com a história de Grace, assim como a autora poderia deixar de explorar o sexo para se aprofundar no drama da personagem ela também poderia ter nos apresentado os fatos com mais detalhes. A história da protagonista fico muito vaga, eu definitivamente queria saber mais dela. Não dá para falar demais sem dar spoiler, mas o passado de Grace é tão dramático e carregado de peso quanto o de Max e deveria ter sido mais bem explorado, seria perfeito se a autora nos mostrasse mais de sua antiga vida, mais de seu irmão e das pessoas que ela ama ou amou. Teria dado um peso diferente a obra, mas infelizmente isso não acontece.

Acredito que as ressalvas que fiz me fizeram gostar muito menos do livro do que eu pretendia, não diria que foi uma decepção, porque quanto a história de Max que foi meu estimulo inicial para ler o livro a autora não deixou nada a desejar. Sua recuperação e reabilitação são as partes mais intensas da história e que me fazem dizer agora que a história vale a pena, muito a pena. Talvez tudo o que ressaltei não seja um problema para um leitor que não se incomode com excesso de sexo, mas para mim foi um problema e dos grandes. No fim a história foi bastante razoável, mas não péssima.

Enfim, Paixão Libertadora é um livro que apesar de muito ter me incomodado me encantou na mesma medida. A história de Max é ainda melhor que a de Wes Carter e vem acompanhada de uma carga dramática mil vezes mais intensa, mas o que mais chama atenção no livro é que ele mostra uma história de superação, de uma pessoa que perdeu tudo e precisa aprender a caminhar e viver novamente, se não fosse a autora ter se perdido na "sensualidade" da história o livro seria cinco estrelas com toda certeza. Se eu recomendo? Claro que sim, mas vá pronto para o que o aguarda!
Melhores Quotes:

"-Nada de promessas, nada de expectativas [...]"

"Obrigado, mas "felizes para sempre" não existe para mim, doutor... Depois de todas as pessoas que perdi na minha vida, sei que essa é a droga da verdade."

"Vejo um homem que quer muito melhorar, que se arrepende das decisões ruins que tomou, que quer consertar as coisas e seguir em frente com a vida."

"– Me desculpe por gostar de você e tentar ajudá-lo a ver que você é muito mais do que drogas e lembranças ruins. – Ela engoliu em seco. – Mas eu entendo. Isso é só o que você conhece, e qualquer coisa nova faz você morrer de medo."

Um comentário:

  1. Amei demais esse livro.
    Tbm queria um pouco mais de drama ali na parte de Grace mas até que consegui curti a história. Rolou até choro aqui haha.
    Mas pensei que ia chorar muito mais com certeza rsrs
    Agora vamos ver o que nos aguarda no livro 3

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário, ele será respondido assim que possível :)