segunda-feira, abril 11, 2016

[Opinando!!!] Os clichês nos romances de época!

De uns tempos para cá tenho gostado bastante de romances de época, coisa que não acontecia até um ano atrás. O problema é que geralmente este gênero trás clichês absurdos, não que eu tenha algo contra, as vezes é até gostoso antever o que vai acontecer, mas no caso deste gênero são tão gritantes, corriqueiros e seguem sempre a mesma linha que chega a ser impossível para mim ler um atrás do outro. Tive até um certa discussão saudável com a Suellen no twitter sobre isso. 

Veja se vocês me entendem, eu compreendo a insegurança das protagonistas, tento me colocar no lugar delas e pensar como eu reagiria a determinadas situações, em muitos casos a empatia é tão forte que eu não consigo largar o livro. Mas em outros o drama chega a ser excessivo e isso acaba por me irritar. Por exemplo, a protagonista toma a decisão ou por puro impulso se vê "desonroda", a forma como ela passa a se condenar e agir depois pode fazer muitos rirem, mas por eu ser uma pessoa prática em quase todos os sentidos tenho vontade de dar uns tabefes na guria para ver se ela para de choramingar.

Mas esse nem é o pior caso, o que mais me deixa irritada com romances de época é que geralmente no final a problematização é sempre a mesma. Como disse, entendo a insegurança das protagonistas mas na maioria dos casos elas voltam essa insegurança para o problema do casamento. Me diga quantos livros do estilo você leu em que no fim a mocinha só não aceita se casar com o "príncipe encantado" por achar que ele se vê obrigado a isso e que não a ama de verdade, mesmo que tudo indique o contrário? Cade a originalidade????? Eu necessito de um romance histórico que siga por outro caminho, que problematize algo diferente. Em que as mocinhas fortes e decididas sejam exatamente isso: Fortes e Decididas.

Bom, mas se tenho todos esses problemas com Romances de Época, porque eu insisto em ler?. Simples, porque já encontrei joias raras no meio de tanto clichê, e não há como negar que são ótimos livros para sair de uma ressaca ou alternar gêneros. Ainda essa semana vou trazer para vocês uma resenha de um desses que me arrebataram e melhor que tudo me surpreendeu. No mais, isso é só uma opinião, mas e você o que acha?

17 comentários:

  1. O romance histórico é bem cheio de clichês, seja as mocinhas choronas, os patifes que não são lá tão patifes e sim um príncipe que se enquadra com a mocinha. Por conta desses tantos clichês não sei como muitos blogs conseguem só focar nesse tipo de gênero, tanto que em muitos, a maioria só resenha romance de época, mas fico me perguntando, como aguenta? Afinal, a maioria são tão parecidos, só muda uma coisa ou outra, eu não tenho muita paciência para focar em um só gênero, pois fico saturada, por isso leio pouco romances de época, mas concordo Ju, em meio a tantos clichês dá para achar joias raras ótimas!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Jaja!
    Apesar de ser um gênero com o qual eu me identifico, eu não li muitos romances de época. Eu entendo seu dilema em relação aos finais serem mais do mesmo e também sobre as decisões das mocinhas, e até acho que concordo com você nesse quesito. Mas isso não é algo que me incomode, acho que comigo funciona porque, apesar de todas as desavenças durante a obra, eu sei que no final as coisas vão dar certo.
    Espero que você encontre um livro que faça jus as mudanças e inovações que você tanto espera!

    Beijinhos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  3. Concordo com você!
    A maioria dos romances de época são muito clichês e em algumas vezes são mal caraterizadas as personagens. Assim, dependendo de determinado autor, eu não consigo ler dois livros em seguida , pois, parece que estou lendo histórias diferentes para os mesmos personagens e, pior, com o mesmo final. As vezes chega até ser insuportável terminar livros assim.
    Mas como você falou existem pérola entre esse mundo de clichês.

    http://kassiabarbosa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oie...
    Achei super legal o post!
    Acho que de vez em quando um clichêzinho até que passa, né? Mas, quando eles se tornam excessivos aí já começa a irritar, isso é uma questão em que os autores do genero deve trabalhar mais.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Ju.
    Não acho que os clichês existam somente nos romances de época. Todos os gêneros literários tem os seus. São poucos gêneros que realmente nos surpreendem. A uns tempos atras foi um tal de triangulo amoroso com um dos garotos sendo humano e outro um ser sobrenatural que já dava para saber de longe a história. Os chick-lit seguem todos as mesmas formulas, as distopias também. Raramente vemos algo novo. Mas eu não me incomodo com isso porque amo um bom clichê hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Sil, mas a questão aqui são os romances de época e os mesmo recursos, eu sei que todos os gêneros tem isso, só quis dizer que chega a ser bizarro as mesmas situações em romances desse tipo, muitas vezes parece que estamos lendo o mesmo livro. Mas como disse até curto um clichê de vez em quando!

      Excluir
    2. Eu entendi e concordo com você. Tem autoras que até diferem um pouco nos protagonistas, nas personalidades, mas o enredo é praticamente o mesmo sim. Por mais diferentes que sejam as protagonistas elas acabam se rendendo ao casamento como se isso fosse o troféu a ser conquistado. Não sei se você conhece o livro A dama de papel foi o único do gênero que li e que teve um enredo bem diferente. Mas ele é erótico não sei se você gosta.

      Excluir
  6. Oi Ju.

    Eu não importo com clichês, desde que a história consiga prender minha atenção. Porém eu não foco apenas em romances de época. Gosto deles, mas leio intercalando com outros gêneros para não ficar uma leitura enjoada, por que como você mesma disse, sempre há um livro que surpreende no meio de tantos que praticamente tem o mesmo final.

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Ola Ju eu adoro um bom clicHê bem escrito, mas entendo sua colocação, por isso amo protagonistas de romance de época que são a frente de seu tempo, desafiando os moldes de etiqueta, mas compreendo também que algumas ainda carregam a inocência da época. ótima postagem. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Ju, sua linda, tudo bem?
    Ih.... Eu sou muito suspeita para falar sobre esse assunto, pois é um dos meus gêneros preferidos. Eu sei, eu sei, quase tudo gira em torno dos mesmos assuntos, mas eu não consigo resistir, eu adoroooooo romances épicos, risos... Acho até que nasci na época errada, risos... Gostei muito da sua postagem, é muito legal abrir espaço par discussões literárias.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá, Ju! Adoro os romances de época e, às vezes, sinto o mesmo que você em relação aos absurdos clichês.
    A protagonista é sempre uma mulher super insegura que acaba se encantando pelo homem mais complicado do pedaço (que normalmente não tem nada de príncipe). Ele acha que ela será apenas mais uma conquista e acaba se apaixonando de verdade.
    Mas acho que essa trama se repete tanto porque realmente era o que acontecia nesses tempos. Quando conversamos com pessoas de outras épocas (principalmente avós e tias mais idosas), elas conseguem nos confirmar que era mais ou menos isso o que acontecia.
    O machismo estava presente ainda com muito mais força e a mulher que sequer conversasse sozinha com um homem era considerada fácil (ou não era para casar).
    Agora fiquei aqui morrendo de curiosidade para saber o romance de época que você leu e fugiu desses padrões, aguardo a resenha.
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Juuuu, tudo bem? Eu não tenho costume de ler romances de época não, mas por incrível que pareça tô lendo a série as quatro estações do amor e embora tenha visto alguns clichés, tenho sentido uma pegada diferente. Assim que terminar de ler eu te digo o que achei! Bjossss


    http://www.porredelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Eu já li alguns de época, e definitivamente, não fazem meu estilo. E olha que o último, nem trazia os famosos clichês absurdos, mas realmente eu não curti. Avaliei o livro com cinco estrelas no skoob, pois jamais iria negar a genialidade da obra, porém, realmente, não é algo que compraria.

    ResponderExcluir
  12. Ooi. Eu concordo com seu ponto de vista. Não sou pratica como você, eu acho, mas acabo ficando com raiva pelos mesmos motivos. Acho que talvez seja por isso que eu não leio muito romance de época; melhor lê-los em períodos longos para não acabar odiando os clichês do gênero. O unicoproblema é que posso demorar para achar a joia rara (por isso que vou pegar indicação sua quando ler kkk)
    Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  13. Oi! Eu adoro romances de época, e nem me importo com a história ser sempre quase igual. Mas, a maioria dos livros que eu li as mocinhas tinham personalidade forte, o que me encanta bastante, mas vendo por esse lado de elas serem decididas e ter uma atitude diferente no final, realmente não chega a isso, concordo contigo. Não li nenhuma obra com a personagem bobinha e frágil, mas acho que elas poderiam, sim, serem mais fortes mesmo.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  14. Concordo em tudo com você Ju e ainda digo mais: to cansadona desses clichês. Eu não sou uma viciada em romance deépoca, mas já li alguns, li milhares de resenhas sobre eles (pq parece que as mulheres dessa blogosfera só leem isso ¬¬) e o clichê ta se tornando uma coisa chata. Toda vez, T-O-D-A vez a mocinha é posta como forte mas se derrete pelo cara, quer que ele a ame, só casa se for por amor, bla bla bla. E sempre é virgem e colocada como "a frente de seu tempo". Parece que o romance de época precisa seguir uma fórmula certinho senão não sai. Cansa.

    ResponderExcluir
  15. Ei, tudo bem?
    Eu sou apaixonada pelo gênero e acabo não me importando com os clichês contidos ali, são histórias que me viciam. Mas acredito que essa familiaridade na história aconteça porque no passado era assim, e se mudar demais, foge do gênero. Também já li alguns livros que me surpreenderam, mas nesse ramo não dá para ousar demais, senão deixa de ser histórico.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário, ele será respondido assim que possível :)